Guia de Raças Gatos
gatos
RAÇAS RAÇAS RARAS GATOS CAVALOS FILHOTES
Filhotes - Adquira seu Filhote  

Agressividade em Gatos


Causas de agressividade em gatos

 
Agressividade em Gatos

Agressividade em gatos

Se você está enfrentando problemas de agressividade com o seu gato, o mais importante é investigar e determinar a causa desse desvio de comportamento. Saber porque o seu gato está arranhando ou mordendo é o ponto de partida para a solução eficaz do problema.

Nem sempre o problema da agressividade é de fundo exclusivamente comportamental, afinal o seu gato por estar passando por problemas que nem sempre somos capazes de identificar rapidamente. Veja abaixo alguma dicas sobre esse tipo e comportamento e saiba como prevení-los ou tratá-los.

Seu gato é agressivo?

Agressividade em GatosOs gatos podem apresentar diversos tipos de agressividade, e se eles acabam alterando o comportamento a ponto de tornarem-se agressivos, o mais importante é determinar a causa dessa mudança de comportamento.

A primeira causa de um coportamento agressivo em em um gato, pode ser o medo ou a dor. Se um gato está atacando porque está com medo ou sentindo dor, o melhor é não insistir em aproximar-se até que ele relaxe. Se esse for o caso, é possível notar o problema pela expressão corporal do gato. Quando ele está com medo, é natural que ele assuma uma postura defensiva, com seu corpo enrolado no chão, garras para fora e orelhas viradas para trás.

Com essa postura, ele está procurando evitar que você se aproxime. Dê a ele algum espaço, deixe-o acalmar ou até mesmo se esconder antes de tentar uma aproximação. Nessas circunstâncias, até mesmo aquela caixa-transporte que ele odeia vai parecer uma boa ideia para conseguir um pouco de privacidade. Assim que o seu gato estiver mais calmo, leve-o ao veterinário para um consulta, afinal o problema pode ser algum tipo de dor e quanto mais cedo for realizado um diagnóstico, melhor.

Carinho dói?

Agressividade em GatosOutra causa bastante frequente que pode ser citada no caso de agressividade é o excesso de carinho. Para os proprietários menos experientes isso pode até parecer sem sentido, mas pode acontecer em qualquer momento em que você está acariciando o seu gato. Durante os afagos, ele subitamente te agarra com seus dentes e garras. Em geral, não chega a ser um ataque com força total, mas ele permanece com os dentes e garras afiadas em sua mão ou no seu braço. Se isso acontecer, a primeira atitude é permanecer imóvel. O mais provável é que ele acabe se acalmando e permitindo que você volte a movimentar o seu braço.

Se o ataque for um pouco mais duro, uma alternativa é usar a outra mão para bater em alguma superfície para fazer barulho, como por exemplo uma mesa. Com o barulho, ele pode soltar o seu outro braço imediatamente. Se o seu gato chegou ao ponto de ralmente atacá-lo, essa pode ser a melhor solução.

No entanto, ao contrário do que os proprietários com menos experiência podem imaginar, esses ataques não vem subitamente, sem aviso. A melhor opção é estar familiarizado com a linguagem corporal do seu gato e parar com a sessão de carinho antes que ele fique agressivo.

Agressividade em GatosEm geral, os gatos emitem alguns sinais de alertas antes disso acontecer e é importante que o proprietário saiba idenficar tais sinais. Um dos sinais que devemos estar atentos é a maneira que o gato porta a cauda. Se, durante as carícias, ele começar a contrair a cauda de forma espasmódica, chegou a hora de parar e deixá-lo à vontade.

Vale salientar que muitas vezes esses ataques acontecem durante as carícias na barriga, que é uma parte muito sensível no corpo dos gatos. Mesmo que o seu gato ofereça a barriga para ser acariciada, prefira oferecer carinho em outras partes do corpo. Outro motivo é de natureza sexual, pois os machos ficam excitados quando a barriga é esfregada e pode reagir com uma mordida, pois isso faz parte do processo de acasalamento entre felinos.

Brincadeira agressiva

Mesmo quando um animal brinca de morder, pode doer do mesmo jeito se o grau de agressividade for dosado inadequadamente. Mas, em geral, quando um gato subitamente avança nos seus pés com as garras e dentes e depois pula para outro lugar, ele não está tentando atacar e nem machucar você. Esse é um comportamento típico de um gato que está tentanto começar uma brincadeira.

Em casos assim, é bem provável que ele esteja precisando gastar energia, e o estímulo com brinquedos é essencial para que ele prefira as brincadeiras com os objetos do que com os seus pés. Indicar a ele que os seus pés não são brinquedos também é importante. Experimente ensiná-lo através de barulhos, como por exemplo o de uma garrafa spray ou de uma buzina de ar comprimido.

Agressão Redirecionada

Este é outro problema relativamente frequente e um dos mais difíceis de se corrigir. De repente seu gato olha pela janela da casa e vê um gato estranho no quintal. Ele fica furioso, e quando você passa por perto ele avança e arranha sua perna. Nesse caso, o seu gato não decidiu atacar o dono, você foi apenas vítima de uma agressão redirecionada. Agressões desse tipo ocorrem mais frequentemente no caso de gatos mais territorialistas e é um comportamento muito difícil de se corrigir. O melhor, é tentar manter os gatos de rua longe do seu quintal.

Para saber mais sobre comportamento, veja o artigo sobre comportamento dos gatos.

 
 

Saiba tudo sobre gatos

 

 


© 1997-2017 GUIADERACAS.COM.BR - ALL RIGHTS RESERVED.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.