Guia de Raças
RAÇAS RAÇAS RARAS GATOS CAVALOS FILHOTES
Adquira seu Filhote

Pumi

 
Pumi

Pumi

Também utilizado como cão de companhia e cão de caça, o Pumi formou-se no transcurso dos séculos 17 e 18, através do cruzamento do Pumi primitivo com outros cães pastores de orelhas eretas, importados da França e da Alemanha. É considerado um cão de pastoreio do tipo terrier, podendo ainda ser utilizado para pastorear animais grandes.

História

Este cão, considerado ao lado do Puli, do Kuvasz e do Komondor, como uma das raças nacionais da Hungria, foi desenvolvido a partir do século 17 através de cruzamentos de cães pastores levados àquele país. Acredita-se que tomaram parte neste processo outras raças de cães pastores vindos da França e da Alemanha, e supõe-se que houve cruzamentos com antigas raças de cães terriers.

Ao longo dos últimos séculos, este cachorro evoluiu para uma raça própria e cada vez mais ganha notoriedade em sua terra natal. A raça foi originalmente desenvolvida para conduzir gado, e sua aparência rústica aliada ao alto nível de energia e atividade, fazem dela uma raça muito peculiar e cativante, porém pouco difundida. Apesar das características típicas de um cão de pastoreio, na Hungria o Pumi é considerado um cão de cidade, e embora haja atualmente exemplares espalhados pela Europa e também nas Américas, a população fora de seu país de origem permanece pequena.

Descrição da Pumi

O Pumi é um cão de tamanho médio, do tipo terrier, com tais características mais presentes na cabeça, que apresenta focinho alongado e orelhas eretas, com a parte superior dobrada para a frente. É possível dizer que a característica mais marcante da fisionomia deste cão é a linda pelagem ondulada, de tamanho médio e cor sólida, que ao longo do comprimento forma os típicos cachos encontrados também em outras raças húngaras.

O focinho do Pumi é bem característico, alongado, com stop apenas visível, e trufa estreita, bem pigmentada de preto. Os olhos são ligeiramente oblíquos, inseridos moderadamente afastados, de tamanho médio e de cor castanho-escuro. As orelhas também apresentam traços típicos da raça Pumi, são portadas eretas, com a terça parte dobrada para a frente. A cauda desses cães é inserida alta, formando um círculo largo sobre a garupa.

Uma das características mais marcantes é, sem dúvida, a típica pelagem ondulada e cacheada, que forma os típicos tufos de pelo, sem ser encordoada, nem lisa. É formada por uma pelagem de cobertura forte, mas não grosseira, e por um subpelo macio. A cor da pelagem deve ser invariavelmente sólida e intensa, e pode apresentar-se em diversas tonalidades de cinza (em geral preto quando filhote, tornando-se cinza com o tempo), preto, fulvo (vermelho, amarelo ou creme), e branco. Na variedade fulvo, de acordo com o standard da raça, é desejada a presença de uma faixa preta ou cinza, assim como uma máscara bem definida.

Os cães da raça Pumi apresentam tamanho médio. O tamanho ideal dos exemplares machos fica entre 43 e 45 cm, enquanto as fêmeas devem apresentar entre 40 e 42 cm, medidos sempre à altura da cernelha. O peso dos machos pode variar entre 10 e 15 kg, enquanto as fêmeas são um pouco mais leves, com peso entre 8 e 13 kg.

Temperamento da Raça Pumi

Assim como outros tantos cães de pastoreio, o Pumi é versátil, capaz de desempenhar muitos outros papeis que vão além de suas atribuições originais. Além de cão pastor vigoroso e robusto, apto a cuidar até memsmo de animais de maior porte, é também um cão de guarda e cão de caça de igual valor. Sua provável herança dos terriers tornou-o interessado nas tocas de animais silvestres, como as raposas e lebres. Além de ser um excepcional companheiro, é ainda considerado um rateiro, ou seja, é capaz de ajudar a controlar a presença de roedores na propriedade.

Descrito pelo standard oficial como um cão vivaz, agitado e impaciente, este pequeno cão pastor é extremamente corajoso, vigilante e, portanto, reservado em relação aos estranhos. É capaz de atrair a atenção por onde quer que passe, principalmente por sua aparência rústica, sua vivacidade e sensibilidade, além de sua peculiar expressão.

O Pumi é uma raça que vive melhor em casas que tenham espaço. Muito ativos e impacientes, esses cães vivem melhor ao ar livre e em locais onde tenham a possibilidade de exercitarem-se fisica e mentalmente, como por exemplo nas tarefas de guarda ou de pastoreio. Como se trata de um cachorro agitado, em ambiente urbano deve-se oferecer atividades que substituam o trabalho no campo. Caminhadas, corridas, ou brincadeiras diárias ao ar livre são obrigatórias para manter o cão saudável, e também ajudam no adestramento e nas questões de obediência.

Este é um cachorro que dificilmente se mostra tímido ou quieto. É frequentemente descrito como um cão barulhento, inquieto, que está sempre em movimento, pronto para agir. Inteligente e, de certa forma instintivo, tende por vezes a tomar suas próprias decisões, o que não o torna o cachorro mais indicado para proprietários inexperientes. Quando percebe que seus donos não são capazes de liderá-lo e impor os limites necessários, vai acabar acreditando que é o responsável pelas tomadas de decisão no relacionamento, e pode se tornar teimoso.

O Pumi é, no entanto, um cão sensível, inteligente, apto a reter lições com facilidade e a entender o que o seu dono pede rapidamente. Quando ensinado e socializado adequadamente, é um cão carinhoso com seus donos, e em ambiente familiar mostra-se alegre, companheiro e afetuoso. É, porém, tímido e reservado com estranhos, por isso a socialização precoce é altamente recomendada. Em ciades, especialmente nos bairros mais movimentados, é recomendado um tratamento especial em relação ao comportamento vigilante do Pumi. Considerado um guarda nato, muito atento aos movimentos externos, é preciso ensiná-lo desde cedo a não latir de forma insistente. Os cães dessa raça que latem excessivamente podem ainda estar demonstrando temperamento dominante, e as aulas de adestramento básico podem ser fundamentais durante o crescimento do filhote.

É importante dar especial atenção aos cães de caráter dominante para evitar problemas depois de adultos. Os exemplares bem socializados e bem ensinados, tendem a se comportar como ótimos companheiros, inclusive em relação às crianças e outros animais de estimação. Já os cachorros que não passarem por um processo de socialização apropriado podem se mostrar mais agressivos e impacientes do que o normal.

 
  Ficha da Raça
Pumi Raça

Pumi

País de origem Hungria
Nome orginal Pumi
Grupo 1 Cães Pastores e Boiadeiros
Utilização Cão de pastoreio e companhia
Porte Médio
Necessidade de exercício diário Alta
Temperamento Inteligente, inquieto, vigilante
Adestrabilidade Média / Alta
  + Raças
 

Cães de Porte Médio

Border Collie

Schnauzer Standard

Spaniel Francês

Bulldog

Chow Chow

Basset Hound

Pastor Australiano

Cães Pastores e Boiadeiros

Australian Cattle Dog

Collie

Old English Sheepdog

Pastor Branco Suíço

Pastor Belga

Pastor de Shetland

+ Raças de Cães

 
  Saiba +
Padrão da Raça
Standard oficial internacional da raça Pumi (CBKC - FCI) - Em inglês.
 
 
  Livros


N/A


 


© 1997-2017 GUIADERACAS.COM.BR - ALL RIGHTS RESERVED.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.